Sinais de choque

0 Comments

Independente da causa específica, o choque é a emergência com o qual podemos nos deparar com maior probabilidade e constitui uma grande ameaça à vida do animal.

Em todas as emergências deve-se considerar sempre os sinais de choque porque indica a gravidade do caso em questão. Sempre num momento de choque é fundamental se manter a calma.

Os principais sinais de choque são os seguintes:

– Gengivas descoradas ou brancas.

– Freqüência cardíaca rápida, nos cães, superior a 150 batimentos por minuto e nos gatos superior a 250 batimentos por minuto.

– Freqüência respiratória acelerada, mais de 30 movimentos por minuto no caso dos cães e nos gatos respiração com mais de 40 movimentos por minuto.

– Inquietação ou ansiedade.

– Letargia ou fraqueza.

– Temperatura corporal abaixo do normal. Verifique a temperatura corporal tocando o animal e observando se está mais frio do que o normal.

Providências que devem ser tomadas para minimizar os efeitos do choque:

– Deite o animal de lado com a cabeça estendida.

– Erga a parte traseira do animal usando travesseiro ou toalha.

– Estanque qualquer hemorragia evidente fazendo pressão com uma compressa absorvente ou se necessário aplicando um torniquete de forma branda.

– Evite a perda de calor corporal cobrindo o animal com cobertor aquecido.

– Importante: Numa situação dessa nunca ofereça nada para beber ou comer.

– Não permita que o animal, se consciente, fique perambulando, mantenha-o confinado.

– Leve o animal ao veterinário mais próximo, urgentemente. Se o animal estiver em choque profundo, mantenha o animal deitado com os membros acima do nível do coração.

Deixe uma resposta

pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese