Mordeduras e picadas

0 Comments

Esta emergência é bastante comum e, na maior parte das vezes, apenas observamos o animal inflamado e com sintomas de dor, desconforto e aflição.

Abelhas, Vespas e Lagartas:

Normalmente não representam, grandes problemas para os animais embora provoquem dor e inflamação local. A não ser que excepcionalmente o animal apresente reação alérgica aguda, neste caso procure um veterinário urgente.

Cobras:

Os animais são mais freqüentemente picados por cobras do que os humanos porque entram no mato e curiosos como são, inspecionam todo ambiente.

Dependendo da espécie da cobra e portanto do tipo de peçonha inoculada, a ação do veneno é variada.

As cobras do gênero Crotalus sp, isto é, as cascavéis, possuem um veneno que costuma provocar sintomas neurológicos. As do gênero Bothrops sp, cobras essas muito comuns na região de Cotia, abrangendo as jararacas, jararacuçus, urutus, etc., possuem uma peçonha que costuma provocar uma grande lesão e posterior necrose no local da picada devido a ação proteolítica do veneno.

Em ambos os casos de picada de cobra, poderemos ter os seguintes sintomas: tremores, excitação, vômitos, prostração, salivação, pupilas dilatadas, pulso acelerado.

Aranhas e Escorpiões:

As aranhas e escorpiões picam com mais dificuldade os animais do que as cobras devido à proteção que os pelos proporcionam. Entretanto, em casos de acidentes com estes artrópodes, os sintomas mais comuns são: dor intensa no local, inflamação, vômitos, convulsões, espasmos musculares, dificuldades respiratórias e em alguns casos mais graves até paralisia.

Em todos estes casos de Mordeduras e Picadas, as principais providências a serem tomadas são as seguintes:

– Procure reduzir ao mínimo o movimento do animal, isto é, mantenha-o em repouso o máximo que puder.

– Se souber onde foi o acidente lavar o ferimento cuidadosamente com água fria.

– Mantenha o animal calmo e procure rapidamente um veterinário para uso de soro anti-ofídico (no caso das picadas de cobra) e medicamentos apropriados, os quais se forem ministrados a tempo podem salvar a vida de seu animal.

– Se possível, levar o animal peçonhento ao veterinário para facilitar o diagnóstico e o tratamento.

Deixe uma resposta

pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese