Medidas gerais para se reduzir a incidência de emergências

0 Comments

Para finalizar comentaremos algumas medidas gerais que colaboram muito para reduzir o risco de passarmos por situações de emergências, as quais além de colocarem em risco a vida de nossos animais de estimação, apresentam uma despesa desnecessária, a qual poderia ser evitada.

Medidas gerais para se reduzir a incidência de emergências com os animais:

– Saiba por onde seu animal anda, não o deixe à vontade em locais que muitas vezes, se pararmos para observar, apresentam riscos potenciais de acidentes, principalmente nas firmas.

– Evite que revire latas de lixo, use tampas que não permitam que o lixo fique exposto. É comum a ingestão de alimentos ou corpos estranhos que depois vão causar problemas.

– Programe uma assistência médico veterinária regular para orientações gerais com relação a nutrição, vermifugações (controle de parasitas internos), controle de parasitas externos (pulgas, carrapatos), etc.

– Programe castrações em seus animais ou a utilização de anti-concepcionais para as fêmeas com o intuito de reduzir a população de animais abandonados, tão comum em nosso meio.

– Mantenha seus animais presos ou confinados para reduzir acidentes com atropelamentos e até de acidentes mais sérios com envolvimento do condutor do veículo. É importante nos conscientizarmos de uma posse mais responsável de nossos animais de estimação.

– Evite situações domésticas perigosas mantendo os produtos de limpeza, químicos, agrícolas, plantas tóxicas, etc., todos devidamente guardados ou em locais que os animais não tenham acesso.

– Mantenha os pelos e a pelagem dos animais limpos, fazendo banhos regulares. Se for um tipo de animal que necessite de tosa, não deixe que os pelos embaracem, escove-os regularmente. Freqüentemente, sob pelos muito emaranhados existem lesões que somente serão percebidas já em estado grave.

 

Deixe uma resposta

pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese