Dogue alemão

0 Comments

Estes animais pertencem ao grupo dos Molossóides, tipo Dogue.

País de origem: Alemanha.

Outros nomes: Dinamarquês, Grande ou Gigante Dinamarquês, Dogue Allemand e Deutsche Dogge.

Seu peso varia entre 50 a 70 Kg.

O Dogue Alemão é um canino que apresenta uma cabeça alongada, com contornos bem definidos, e estreita. Possui o chanfro nasal largo, sendo seu focinho alto, retangular, simétrico e apresentando uma musculatura facial moderadamente marcada . As orelhas são caracterizadas como de inserção alta, naturalmente pendentes, de comprimento mediano, com as bordas anteriores rentes à face. Quando realizada modificação de ordem estética (conchotomia, ou corte das orelhas), as orelhas devem apresentar comprimento e largura proporcionais, serem eretas e simétricas. Estes animais apresentam olhos de tamanho médio, arredondados, sendo sua cor a mais escura possível, porém somente nos Dogues azuis admite-se uma coloração mais clara. Seu corpo inscreve-se num quadrado, com costelas arqueadas, garupa larga, levemente arqueada. Possui cauda de inserção alta, tamanho médio, alcançando o jarrete, apresentando maior diâmetro em sua base.

Quando animal encontra-se em ação a cauda recurva-se ligeiramente em forma de sabre. Em relação ao pêlo este pode ser definido como curto, denso, liso e brilhante. Os padrões de pelagem são classificados em: Rajada ou Tigrado: apresenta fundo dourado claro a dourado amarelado, listras pretas, bem definidas, de igual largura e transversais, na direção das costelas. A máscara preta é bastante desejável. Fulva ou Dourado: pelagem variando do dourado claro até o escuro. É desejável máscara preta. Azul – azul aço puro: Estes animais apresentam marcas brancas no peito e nas patas. Arlequim: Apresentam fundo branco puro com manchas pretas, de contornos irregulares, tamanhos variáveis, sendo bem distribuídas por todo corpo. São indesejáveis manchas acinzentadas ou amarronzadas. Preto: Preto profundo, sendo admitido algumas manchas brancas pelo corpo.

Tudo indica que estes animais sejam provenientes do Molosso do Tibete, sendo este último introduzido na Europa pelos Fenícios, e posteriormente por um povo nômade da Pérsia, os Alanos. Na Idade Média, estes animais eram separados em duas variedades, de acordo com suas características, sendo os “Alanos gentis” animais destinados à caça, os quais viviam em matilha, sendo bastante ágeis e esbeltos. Já os “Alanos de açougue” eram destinados mais a cães de guarda, possuindo uma estrutura mais pesada. Seus ancestrais imediatos são o antigo Büllenbisser (versão alemã do cão de touro) cruzado com grandes cães de caça a cavalo, os Hatzrüde. Em 1878 todas as variedades foram agrupadas sob o nome de Dogue Alemão.

Embora o Dogue seja um gigante da espécie canina (a altura até a cernelha nos machos é de 80cm e nas fêmeas 72cm), possui enorme agilidade, atrativa esbeltez, com movimentos harmoniosos e leves. São poderosos, elegantes, nobres, orgulhosos, porte real, o Apolo dos cães.

Os Dogues Alemães são considerados animais bastante pacíficos, provavelmente os mais mansos dos Molossos. São sensíveis, gentis e afetuosos, principalmente com crianças. É vigilante, incorruptível, cuida bem da casa onde mora, agressivo somente se as circunstâncias o exigem.

Deixe uma resposta

pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese