Dicas Para Cuidar de Seu Aquário

0 Comments

1º Passo

Se você deseja montar um aquário em casa, a primeira escolha a ser feita a respeito dele, é se deverá ser de água doce ou salgada.Cada um possui as suas vantagens, confira alguns requisitos que podem ajudar na sua decisão:

Aquário de Água Doce

Coisas que você precisa saber:Pode ser de qualquer tamanho; Pode-se utilizar água da torneira, lembre-se que as trocas de água devem ser parciais;Fácil manutenção e atinge o equilíbrio rapidamente; Os peixes se reproduzem rapidamente; As plantas decorativas são baratas; As doenças são conhecidas e os seus tratamentos também; O custo de montagem e manutenção é baixo.

Aquário de Água Salgada

São os mais bonitos, a coloração da água e dos peixes é mais viva, assim como a vegetação, os moluscos, as estrelas, os corais…O aquário deve ter no mínimo 50 litros de água, os peixes precisam de mais oxigênio e não aceitam ficar muito próximos uns dos outros;Quando montado com água doce, esta precisa de sais (encontrados em lojas especializadas) e aconselha-se que acrescente um pouco de água salgada para o desenvolvimento de microorganismos.Lembre-se que a troca de água deve ser parcial e a mesma deve ser preparada;Os peixes demoram mais para se reproduzir;As suas doenças são pouco conhecidas;O custo de montagem e manutenção é mais alto.Agora você sabe que os aquários de água salgada demanda maiores cuidados e são mais bonitos, mas se quer praticidade, compensa montar um de água doce.Saiba que qualquer iniciante pode montar um aquário de água salgada, não se preocupe.

Monte o seu aquário de Água Salgada

Escolha um lugar espaçoso e onde não bata sol diretamente.Os equipamentos utilizados são os mesmos usados nos aquários de água doce. No fundo do aquário coloque material de calcário ao invés de areia, por exemplo: dolomita, aragonite ou coral esmagado. O sistema de filtragem pode ser o mesmo, desde que haja movimentação na água e a iluminação também.

Antes de montar o seu aquário de água salgada encontre uma boa loja, idôneas, com conhecedores do assunto e que exibirão uma preocupação geral com o tratamento dos animais. Evite lojas com poucos aquários de água salgada, com peixes doentes ou a morrer.

Todos sabemos que a água de torneira faz muito mal para os peixes, e também devemos ressaltar que o PH, Dureza, Amoníacos, Nitritos, são fatores que devem ser controlados a risca, para não prejudicar os nossos peixes. O correto é utilizarmos água deionizada, que nada mais é do que uma água tratada por um filtro (Deionizador), que purifica quase 99% da água.

Livre-se de tudo o que seja metálico, de aço inoxidável, pois, em contato com a água enferrujará.As bactérias nitrificantes de água salgada são diferentes das bactérias nitrificantes de água doce e parecem ser sensíveis ao pH e à temperatura.Portanto transportar algum areão de um aquário de água salgada tropical (24C) para um aquário de água salgada temperada (21C) irá afetar as bactérias o suficiente para anular qualquer vantagem em usar o areão (como reduzir o tempo de ciclo).

Equipamentos básicos para manutenção do aquário de água salgada

Conheça os equipamentos básicos que devem ser adquiridos junto com o aquário e devem ser utilizados na sua manutenção:Kit de pH: para medir o pH, dureza, amoníacos, Nitritos e se a água está ácida, neutra ou alcalina. Estes fatores devem ser controlados, pois, o seu equilíbrio garante a saúde dos peixes e a sua variação, quando brusca, pode-se prejudicá-los;
Sifão para limpeza;
Pedra porosa: sumenta a oxigenação da água e elimina outros gases
Anti-cloro;
Luminária: iluminação

Termostato: regula a temperatura da água, sendo que a variação de 2º para cima e 1º para baixo pode causar disfunções metabólicas nos peixes;

Filtro biológico: elimina substâncias tóxicas produzidas pelos detritos dos peixes, ou os transforma em sais minerais;

Bomba de circulação, ou submersa ou compressor de ar: movimenta e oxigena a água, além eliminar o CO2.

Aquário quarentena ou hospital: para isolar tanto os novos peixes quanto os doentes para tratamento.

Monte o seu aquário de Água Doce

Equipamentos básicos que devem ser adquiridos junto com o aquário, e que devem ser utilizados na sua manutenção:- Kit de teste de PH, para medir o PH da água;- Sifão para limpeza- Luminária- Termostato- Filtro biológico- Bomba de circulação, ou submersa, ou compressor de ar.

Água Doce – pode ser até mesmo da torneira, mas deverá ser adicionado um produto que elimine o cloro e as demais substâncias da água e deixar por 48 horas, com a bomba de cirulação acionada.As bactérias são essenciais para a vida dos peixes, a sua ausência pode matá-los. Para a sua formação, é necessário que a água descanse por oito dias, com o filtro biológico e a luz instalados e a bomba de circulação acionada. Existem produtos químicos que contém bactérias que se formam em 24 horas.A temperatura deverá ser medida de acordo com os peixes que virão.

O pH mede a concentração de íons de hidrogênio na água. A escala varia de 1 a 14 graus, indicando se a água está ácida ou alcalina. Ele deverá ser medido de acordo com as espécies de peixes que virão, mas para água doce, o pH deverá marcar no mínimo 6,5.

Se o pH da água estiver ácido, os peixes terão o processo de produção de muco para proteção interrompido, permitindo o alojamento de bactérias maligns.Se estiver alcalino, os peixes produzirão muco exageradamente, desprendendo energia.

O pH altera-se diariamente, o ideal é fazer medições semanais, colhendo amostras de água e acrescentando os produtos. Para atingir o equilíbrio do pH, é necessário que os devidos acertos sejam feitos com variação de até um décimo por dia, uma mudança brusca pode causar problemas para os peixes.

Os peixes, antes de entrarem no aquário definitivo, deverão morar num aquário quarentena.
O aquário quarentena deverá abrigar os peixes doentes, os filhotes e os recém-chegados.

Trocando a Água

Ao encher o aquário de água, para não alterar a decoração, deve utilizar um jarro ou mangueira, dirigindo o jacto utilize a sua própria mão em forma concha, não deve despejar a água directamente sobre a areia. Usar água da torneira deve ficar um ou mais dias para perder o cloro.

Caso a água se turve, não se preocupe, é normal. lembre-se de não enche-lo até a boca e sim pelo meio antes de colocar as plantas. Feito isto (estiver plantado) podemos acabar de enche-lo, de preferência o ideal seria na hora de enche-lo até acima um ou dois litros de água “velha”, retirada de um aquário saudável, caso não seja possível deve medir o Ph e ainda colocar bactérias.

Como adquirir um aquário

• Aquários de água doce
Para adquirir um aquário, caso não tenha experiência, ou se tiver pouca, o melhor é procurar um vendedor de confiança.

Verifique se os aquários de onde você decidir comprar estão completamente limpos, e se os peixes estão com aspecto saudável e alerta.

Existem aquários de vários tamanhos e capacidades e também de vários materiais.
Em primeiro lugar, deve-se decidir o local em que será instalado, para saber qual espaço tem disponível.

Já sabendo o tamanho de aquário que irá ter, converse com o vendedor, que deverá orientá-lo à respeito dos outros acessórios, que são indispensáveis, como cobertura, luzes, aquecedores, termostatos, bombas de ar, filtros.Estes equipamentos farão o seu aquário se tornar habitável.
O tipo de aquário também depende do tipo de peixes que se deseja ter, devido ao tipo de manutenção.

O tamanho também deve ser considerado, pois se for muito pequeno, corre o risco de uma superpopulação, o que é perigoso para os peixes.

Para servir de hospital, deve-se ter um aquário pequeno, pois o peixe que será medicado não deve afetar a saúde dos demais, nem correr o risco de contaminá-los ou de tratá-los de algo que não têm.

Outro fator importante é a decoração.As plantas são parte da beleza e do ambiente que se está criando.

• Aquários Marinhos
Os aquários marinhos são mais difíceis de manter que os de água doce, mas pode ser feito, mesmo por um iniciante no assunto e contando com a experiência de outro aquariófilo e também com um vendedor de confiança, torna-se mais fácil.

Os aquários marinhos devem, geralmente, ser maiores que os de água doce, pois os peixes necessitam de maiores quantidades de oxigenio, e não aceitam bem ficarem muito próximos, em espaço pequeno.

Também deve ser mais fundo, os peixes marinhos costumam nadar verticalmente, da borda ao chão.Deve-se tomar cuidado com peças de metal, pois a água do mar é corrosiva, liberando substâncias prejudiciais aos peixes, portanto não as use.

O pH alcalino da água do mar, é outra característica que deve ser mantida para a sobrevivência dos peixes.Na formação do aquário, deve-se fazer a água do mar artificial, ou seja, misturar o sal marinho na água.

Para isso, deve-se calcular a quantidade de sal que será utilizado para a quantidade de água do aquário, e deve ser misturado à parte.

São usados compostos de sal preparados especialmente para este fim, não sendo usado o sal comum, de cozinha. Para a decoração, podem ser usados corais, que é o material mais natural para isso, no aquário marinho.

Precisam de todo um processo de limpeza antes de serem colocados no aquário.

A Água

A água utilizada no aquário é o principal fator para a saúde e vida dos peixes. A água de torneira possui cloro e outras substâncias que são prejudiciais.

Para o tratamento, deve-se medir o pH para saber se está em condições e usar produtos que regulem e equilibrem a água.Existem produtos no mercado que neutralizam substâncias que podem ser nocivas aos peixes.

A temperatura da água, depende da necessidade de cada peixe. E para esse controle, o mais indicado é o aquecedor com termostato, que controla a água na temperatura escolhida.
Com o tempo vão surgindo partículas na água e impurezas que devem ser eliminadas pelo filtro, que limpa substâncias nocivas que vão se formando de restos de comida e excrementos.
Antes de serem colocados os peixes, o aquário deverá ficar uns 5 dias ou uma semana sendo preparado para recebê-los.

Nesse tempo será criado todo um ambiente, que será agradável para a continuação de suas vidas.

A iluminação

A aparência do aquário depende em grande parte da iluminação feita. Além disso, peixes e plantas dependem da iluminação em suas vidas, para se desenvolverem.

As lâmpadas ideais são as especiais para aquarismo, a potência deve ser calculada pelo tamanho do aquário, que é de meio Watt para cada litro de água.

A Limpeza

A desinfecção começa antes mesmo de colocar os peixes no aquário. O aquário deve ser limpo sem utilização de produtos químicos, como sabão ou detergente, e sim apenas com água e álcool, ou produtos especiais para aquarismo.

Quando comprados, eles devem ser limpos com algum desinfetante próprio, ainda no saco de transporte, e a água desse saco não deve ser colocada no aquário, pois pode conter impurezas.
Depois de montado, uma vez por mês deverá ser feita a limpeza. As folhas mortas devem ser retiradas também.O pH deve ser medido sempre que necessário.

Durante o dia-a-dia do aquário, apesar do filtro, será necessária outra rotina de limpeza, tanto para os aquários de água doce quanto para os de água salgada.O uso do sifão, que é uma mangueirinha que suga as impurezas existentes no aquário, retira as partículas maiores que não foram sugadas pelo filtro.

Esta mangueira deve de um tamanho que alcance o fundo do aquário do lado de dentro, e fique mais baixa que o fundo do lado de fora. Coloque-a no aquário e sugue a mangueira, tendo o cuidado de retirar a boca rapidamente, comecará a sair a água do fundo, e a outra ponta deverá estar em um balde.

Tome cuidado para não passar a mangueira próximo as plantas e peixes, pois a sucção é forte. Direcione-a para as impurezas.O vidro do interior também deve ser limpo, devido ao acúmulo de microorganismos, e se a iluminação também for forte, as algas se desenvolvem mais.

Isso pode ser feito com uma bucha sem utilizar sabão, pois podem ficar resíduos.A manutenção do aquário deve ser feita periodicamente, de acordo com a necessidade e com o tamanho do aquário.

Deixe uma resposta

pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese