Cuidados com seu animal durante uma reforma

0 Comments

A casa da empresária Maria Luiza Reis está passando por uma reforma e ela está enfrentando essa situação ao lados dos seus 18 cachorros. Já imaginou o caos? “Como a reforma é muito grande, fizemos primeiro a parte de cima. Eles tinham que ser deslocados para outras partes da casa, senão eles pegavam cimento para brincar, pedaço de cerâmica cortada, o que podia machucar, e pisavam na bandeja de tinta”, explica Maria Luiza.

Os cuidados não foram poucos. “As tintas tiveram que ser sem cheiro, mas mesmo assim dormi com eles na sala por três dias, para ter certeza que ia secar e não tinha cheiro. Quando colocamos o piso foi a mesma coisa, me mudei para a parte de baixo da casa por 30 dias, até tudo ficar em ordem”, recorda a empresária, que não escapou de situações engraçadas. “Ainda bem que os pedreiros e os pintores gostam de animais, porque foi uma bagunça geral, sempre aparecia um rabinho pintado”.

Ana Carla Portella, dona dos yorkshires Work e Wendy, conta que o prédio onde mora está passando por uma reforma geral e ela procura colocar panos nas portas de acesso para proteger os peludos. “Também não os deixo saírem na sacada sozinhos, só com alguém junto, para não pegarem nada que possa ter caído”. Ana comenta ainda que os pequenos mascotes estão sentindo bastante a nova rotina. “Quando tem gente pendurada nos andaimes, o macho fica nervoso e a fêmea assustada”.

Segundo a veterinária Carla Alice Beri, do Hospital Veterinário Pet Care, os donos devem ficar atentos para preservar a saúde dos animais. “Pode acontecer uma intoxicação por tinta [cheiro], por causa do sinteko [piso], ingestão de areia ou cimento, e também dermatite alérgica, principalmente de contato. O pó e a poeira podem causar desde bronquite asmática até dermatites severas e gastrites”, esclarece Carla.

Existe um mal invisível, mas nada silencioso, que também atinge em cheio os peludinhos durante as reformas. “Se o barulho for bem próximo e forte, eles se escondem, ficam alucinados”, conta Ana Carla Portella. E essa reação tem explicação. “O barulho é super danoso aos pets, que já escutam muito mais do que nós. O estresse pode desencadear doenças ou agravá-las”, alerta a veterinária do Hospital Pet Care.

Se em meio às mudanças o peludo acabar comendo alguma coisa que não devia, levo-o ao veterinário de sua confiança o mais rápido possível.

 

Dicas

Antes de reformar a casa, não se esqueça de incluir no planejamento o que será feito com o bicho de estimação. Se possível, deixe-o em uma creche ou o leve para a casa de algum parente ou amigo. Se nenhuma das alternativas for possível, tire o animal da área que será reformada e faça as mudanças por etapas.

Redobre a atenção, tanto para os objetos que os animais possam engolir como para possíveis fugas na hora de um descuido com o portão. Peça a colaboração dos funcionários envolvidos. Eles poderão ajudar nessa patrulha!

 

Fonte: UniversoPet

 

Deixe uma resposta

pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese