Cuidado com a Tosse

0 Comments

Seu cão pode aparecer tossindo neste inverno, fique atento: ele pode estar contaminado com uma doença conhecida popularmente como gripe canina ou tosse dos canis, ou, tecnicamente denominada de traqueobronquite infecciosa.

Ela tem justamente este nome porque é uma doença aguda e altamente contagiosa, ou seja, cães portadores transmitem esta doença para os cães sadios, quando entrarem em contato. O clima frio e seco do inverno favorece o aparecimento desta doença.

A tosse dos canis é causada principalmente por três agentes infecciosos, uma bactéria de nome Bordetella bronchiseptica e dois vírus, Parainfluienza e Adenovírus, agindo de forma isolada ou em combinação.

O importante a ser observado é que a Bordetella bronchiseptica pode acometer humanos, sendo por isso considerada uma zoonose.

Normalmente nos cães acometidos pela gripe, os principais sintomas observados são acessos de uma tosse seca, parecendo que o animal está engasgado, às vezes expectorando um tipo de espuma branca. Essa tosse costuma piorar com exercícios físicos, agitação ou mesmo pela própria pressão da coleira.

Em casos mais graves seu cão pode apresentar secreção nos olhos, coriza, falta de apetite e febre. Nos filhotes e nos animais mais debilitados o quadro pode evoluir para situações mais complicadas, como pneumonia, por exemplo.

Se o cão já contraiu a doença o tratamento básico consiste em antibioticoterapia (tratamento à base de antibióticos), xaropes para alívio da tosse, antiinflamatórios e confinamento do animal, evitando ainda que ele fique exposto ao frio, vento, umidade e evitar banhos.

Normalmente aquela pessoa que tem mais de um cão, quando algum deles contrai a gripe canina, todos eles acabam também ficando doentes, porém cada um deles com a sua gravidade, como se fosse uma gripe humana.

Portanto, na época do inverno, convém por precaução se evitar lugares com grande concentração de animais, onde a probabilidade de transmissão da doença é muito maior, como parques, jardins, canis, lojas de animais.

É importante salientar que nem sempre o cão que apresenta o sintoma de tosse seca está com a gripe canina. Muitas vezes este sintoma também ocorre em em outras situações, como por exemplo em animais cardiopatas (animal com problemas cardíacos), isso particularmente nos animais idosos. Por isso, sempre é importante levar o animal ao seu veterinário de confiança, para que o diagnóstico seja correto.

Uma ótima forma de reduzir o risco de que seus animais adquiram a tosse dos canis ou a gripe canina é a preventiva, ou seja, através da vacinação anual, a qual estimula a produção de anti-corpos de proteção. Atualmente, existem boas vacinas à disposição no mercado contra a gripe canina e aqui na Policlinica Veterinária de Cotia vacinamos os animais regularmente contra essa doença com vacinas de boa qualidade e obtendo bons resultados.

Como orientações gerais recomendamos no inverno as seguintes medidas:

  • Vacine preventivamente todos os anos seu cão contra a tosse dos canis.

  • Procure o veterinário caso seu cão apareça com tosse ou espirrando.

  • Mantenha seu animal protegido do frio, umidade e vento.

  • Caso seja necessário providencie roupas próprias para animais.

  • Procure dar banhos nos dias mais quentes, evitando o banho nos dias frios e sempre utilize secador.

  • Dê maior atenção aos filhotes.

  • Se for comprar algum filhote em lojas ou feiras, além do seu, observe todos animais que estão na mesma gaiola.
     

 

Deixe uma resposta

pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese