Clínica

0 Comments

Para a obtenção do mais perfeito diagnóstico, o exame clínico de um animal se baseia principalmente em três aspectos:

– na observação e interpretação de sinais e sintomas que o animal exibe;

– no interrogatório cuidadoso do proprietário ou tratador para fornecer uma completa informação sobre alimentação, vacinação, controle de parasitas, etc.;

– e, o ambiente em que este animal vive.  

 

Pelo fato óbvio dos animais serem incapazes de descrever seus próprios sintomas, a história ou entrevista sobre os problemas de saúde do paciente acaba sendo na clínica veterinária uma das etapas mais importantes do exame clínico. Esta história obtida pelo clínico veterinário junto ao proprietário ou tratador é denominada de anamnese, do grego ana, trazer de novo e mnesis, memória.

 

Após a anamese, segue-se naturalmente o exame completo do animal, o qual inclui os exames físico e laboratorial. O quadro clínico das enfermidades que acometem os animais na maior parte das vezes se manifesta por sintomas que podem ser indiferentes ou múltiplos, isto é, aparecem em mais de uma doença. Por esta razão a observação atenta nos exames físicos como inspeção, palpação, percussão, auscultação e olfação é importante para pesquisar a causa e se chegar a um possível diagnóstico.

 

O exame clínico cuidadoso, portanto, é fundamental para se evitar erros de diagnóstico e falhas no reconhecimento de anormalidades clínicas óbvias.Diagnóstico vem a ser o conhecimento, efetivo ou em confirmação, sobre algo no momento do exame. É com a experiência aprendida que o veterinário saberá qual a duração do exame clínico. Mesmo os exames laboratoriais são solicitados após o exame físico, para confirmar ou descartar as tentativas clínicas de diagnóstico.

O estabelecimento de um tratamento eficaz e das medidas de proteção contra uma doença só é possível quando o clínico veterinário conhece não só o tipo de enfermidade, mas também suas manifestações parciais, desenvolvimento e condições de vida do enfermo. Por esta razão muitas vezes se diz que não existem doenças, mas sim animais doentes, pois cada paciente adoece conforme sua constituição orgânica permite.

 

O exame do meio ambiente como parte integrante do exame clínico também é de alta importância. Alguns aspectos tais como: local onde os animais são criados, fornecimento de alimentos e água, produtos de limpeza usados no ambiente e os produtos de higiene dos animais, tempo de confinamento e de passeio, ventilação, etc., são fundamentais para qualidade do diagnóstico.

 

O exercício da clínica veterinária consiste em dois aspectos principais: a realização de um diagnóstico e a prescrição do tratamento e das medidas profiláticas.

 

Pode-se até dizer que o diagnóstico é o ponto crucial de todos os problemas médicos. E, somente com um bom diagnóstico é possível de se chegar num bom prognóstico. Prognóstico é a predição, previsão ou presságio da evolução de uma doença num organismo

 

Para que um profissional da área veterinária se torne um bom clínico são necessários anos de atividade e dedicação, porque esta é uma experiência que não se adquire de uma hora para outra. Isto porque não estão envolvidos somente conhecimentos teóricos, os quais indubitavelmente são de extrema importância. Mas também de uma arte adquirida através de anos de aprendizado, no sentido de saber observar, saber interpretar, saber perguntar ao proprietário sobre o paciente, separando o que é supérfluo do essencial e, complementando finalmente com atitudes e medidas terapêuticas, profiláticas ou mesmo cirúrgicas, se necessário.

 

Estamos exercendo clínica veterinária há mais de 30 anos na região e apesar da tradição, experiência e melhora na qualidade de nossos serviços, somos humildes o suficiente para considerar que diariamente estamos aprendendo a clinicar.

Deixe uma resposta

pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese