Clamidiose Felina (Pneumonite Felina)

0 Comments

Existe um microorganismo bacteriforme (semelhante à bactéria) pertencente à família Rhickettsiase denominado Chlamidya psittaci. Este microorganismo é responsável por causar nos gatos uma persistente afecção do trato respiratório superior, a qual apresenta-se de forma relativamente branda, conhecida como pneumonite felina. Esta enfermidade é infecto-contagiosa com uma alta contagiosidade, isto é, altamente transmissível de um felino doente para um felino saudável.

A clamidiose inicia-se como uma doença hipertérmica (provoca febre), tosse, freqüentes espirros, corrimento nasal e conjuntivite, ou seja,   uma inflamação na conjuntiva (conjuntiva é uma mucosa que recobre a porção anterior do globo ocular) com intenso corrimento ocular aquoso e posteriormente este corrimento pode se tornar purulento, após contaminação secundária por bactérias.

O gato afetado pela clamidiose perde o apetite, emagrece rápido e em estágios mais avançados, esta enfermidade leva a um quadro respiratório denominado de pneumonite.

Freqüentemente, após cerca de umas duas semanas, os sintomas começam a melhorar, pois a clamidiose costuma ceder na grande maioria dos gatos doentes, havendo então uma lenta recuperação até que o animal volte a ficar disposto e ativo. Já nos gatos mais debilitados a clamidiose pode evoluir para outras patologias mais graves devido a queda de resistência que provoca.

Embora os gatos afetados possam ser tratados com antibióticos específicos ou, dependendo do caso com outros medicamentos sintomáticos, o transtorno é grande para o proprietário que possui vários gatos em casa e se depara com este tipo de problema.

A orientação inicial básica é que procure um médico veterinário para exame e avaliação logo que perceba algum problema respiratório no felino.

De uma forma geral, como medida preventiva, recomenda-se que os gatos sempre sejam vacinados contra a clamidiose. Por outro lado, a imunidade induzida pela vacina contra clamidiose costuma propiciar uma proteção limitada, isto é, alguns gatos mesmo vacinados podem ainda contrair esta doença, mas frequentemente ela será bem mais branda e com uma recuperação mais rápida.

A vacinação também é importante porque há sérias evidências de que inclusive o homem pode se infectar com Chlamydia psittaci de origem felina.

A Policlínica Veterinária de Cotia dispõe de vacinas de ótima qualidade para felinos, vacinas estas que podem ser as vacinas quádruplas (rinotraqueíte, calicivirose, panleucopenia, clamidiose) e as vacinas quíntuplas (rinotraqueíte, calicivirose, panleucopenia, clamidiose e leucemia), as quais protegem os gatos preventivamente contra a clamidiose durante o período de um ano (a vacina deve ser repetida anualmente). Estamos à disposição para esclarecimentos para qualquer dúvida em termos de prevenção ou tratamento.

 

Veja mais sobre vacinação em gatos em nosso site: Como Prevenir Doenças Infecciosas em Gatos.

 

Deixe uma resposta

pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese