Animais também sentem frio! Veja como proteger seu pet no inverno

0 Comments

Veterinária ensina como evitar que cães, gatos, pássaros, peixes e outros animais sofram com as baixas temperaturas

Muitas pessoas acham que os animais que possuem pelos ou penas como os cães, gatos, papagaios, periquitos, por exemplo, não passam frio no inverno. No entanto, todas as espécies de animais, incluindo peixes, répteis e anfíbios necessitam de cuidados especiais nesta época do ano para que não sofram e nem fiquem doentes com as baixas temperaturas.

Animais ficam gripados?

De acordo com a veterinária Karla Pedroso, do Centro Veterinário da Pet Center Marginal, os pets podem contrair doenças respiratórias, assim como nós. “Embora eles possam ficar gripados em qualquer época do ano, quando as temperaturas caem, a incidência aumenta. A doença pode ser causada por vírus, bactérias e até fungos, que levam a crises de tosse semelhante aos engasgos. Outros sintomas comuns são os espirros, secreção nasal ou ocular, febre, apatia e falta de apetite”, lista a médica.

Como proteger os animais do frio

Além das vacinas anuais específicas para a prevenção deste tipo de doença, os bichos de estimação requerem cuidados redobrados no inverno para que não fiquem expostos às baixas temperaturas e correntes de ar.

Uma dúvida comum entre os proprietários de pets é sobre o uso das roupinhas nos cães e gatos para mantê-los aquecidos. Segundo Karla, é recomendável a utilização desses acessórios principalmente para os filhotes e os animais mais velhos, porque são os mais susceptíveis ao frio. No entanto, é preciso tomar bastante cuidado com o tipo de tecido escolhido, já que alguns podem causar alergia na pele e nós nos pelos.

Confira na galeria mais dicas de como proteger seu pet no inverno:

 animais-proteger-frio-1
 Mantenha o cãozinho em local protegido do frio e em área coberta. ‘É importante que eles tenham à disposição uma casinha, cobertor ou manta e até as tradicionais roupinhas’, recomenda a veterinária.

animais-proteger-frio-2

Algumas aves são mais sensíveis ao frio do que outras, particularmente os psitacídeos (periquitos e papagaios). Certifique-se de que a gaiola não esteja em local com corrente de ar e lembre-se sempre de cobri-la à noite, quando a temperatura cai.

animais-proteger-frio-3

 

Os répteis (assim como os anfíbios e os peixes) são animais chamados de sangue frio, pois sua temperatura corpórea varia de acordo com a temperatura do meio em que vivem. Na natureza eles controlam sua temperatura corporal tomando sol. Para os répteis, como as cobras e as iguanas, os ambientes gelados podem ser até mortais. Para manter a temperatura adequada no inverno há disponível no mercado lâmpadas especiais próprias para aquecimento e rochas aquecidas para os terrários semelhantes aos ambientes naturais.

animais-proteger-frio-4

O mesmo ocorre com peixes durante o inverno em que a água esfria demais. Os aquários apresentam termostatos automáticos que controlam a temperatura da água com aquecedores especiais, mantendo-a dentro de uma faixa semelhante ao meio ambiente em que o peixe vive.

animais-proteger-frio-5

 Se você  costuma dar banhos em seu gato ou cachorro em casa, tome cuidado com a friagem. Procure fazer isso nos horários mais quentes do dia e secar imediatamente o animal após o banho. O mais recomendado, entretanto, é deixar esse serviço a cargo de pet shop nessa época do ano para que o banho seja mais rápido com uma secagem mais adequada.
animais-proteger-frio-6
 Outro cuidado importante, segundo a médica veterinária, é na hora de buscar seu bichinho no pet shop nos dias frios. Segundo ela, passar de um ambiente mais quente direto para a rua pode causar choque térmico. ‘Após sair do centro de estética, onde é dado o banho, é bom dar uma volta pelo pet shop e esperar cerca de 30 minutos antes de ir para a rua. Você também pode usar uma caixa para levar o animal até o carro’, sugere.
animais-proteger-frio-7
No inverno ou dias muito frios, prefira passear com seu pet nos períodos mais quentes do dia, como pela manhã ou ao meio dia.
animais-proteger-frio-8
 Se quiser vesti-lo, opte por roupinhas de tecidos naturais e fique muito atento ao estilo da peça, que deve ser cômoda e confortável. ‘Nem sempre as bonitas são as melhores. O bicho deve ser capaz de realizar todos os movimentos normalmente’, diz a veterinária. Tome cuidado, também, com as roupinhas que costumam dar nós em raças peludas. Informe-se na loja.
animais-proteger-frio-9
Para os cães de raças mais menores e mais delicadas é interessante haver a opção de caminhas e casinhas mais quentes nesta época do ano.
animais-proteger-frio-10
Assim como nos seres humanos, os cães e gatos apresentam sintomas semelhantes quando a umidade do ar está muito baixa, tais como: coceira nos olhos, boca seca, dificuldade para respirar e desidratação. Raças caninas como a Shih-Tzu, Pug e Bulldogs, que têm o focinho curto e naturalmente apresentam dificuldade para respirar, sofrem ainda mais.
animais-proteger-frio-11
De acordo com a veterinária Valéria Correa, responsável técnica e gestora clínica do Grupo Pet Center Marginal, alguns animais chegam a necessitar de inalação para amenizar os efeitos do ar seco.

 

Fonte: http://www.bolsademulher.com/

Deixe uma resposta

pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese